" A minha estrela é doida! Coube-me nas sortes a Estrela-doida!" - José A. Negreiros -

segunda-feira, dezembro 06, 2004

luisa todi. bilheteiras fechadas. átrio vazio. mais culpa minha.

"já começou, pai!"

"tem calma, filha. o mestre deixou os bilhetes. estou certo".

perguntou ao porteiro. que sim. que tinha esperado até se apagarem as luzes da sala. estava preocupado. dexara os bilhetes caso ainda chegássemos.

entrámos no escuro . melhores lugares como eram sempre. pedi a coxia para mim. para ver mais para dentro do palco.

não conto por incapacidade a impressão sentida à voz dele por detrás do meu ombro! esopo, o mestre, o actor, esopo entrava da plateia. uma mão breve roçou-me a camisola. asa de anjo?

o escravo. xantós. a mulher. as fábulas. amor dito por ele que eu recebia em mim. luta pela liberdade. sabedoria e o fim

"onde está o penedo para matar homes livres? onde?!"


ManRay

as lágrimas corriam-me. início de riacho.

que gigantesca alma lhe saíra pela voz pela expressão!

"senti demais para poder continuar a sentir". diria o álvaro de campos.

assim fiquei. não só eu que após uns segundos, de espanto, rebentaram as palmas das gentes de pé.

(é ele! ele! o meu mestre!)

nos bastidores aguardei. tímida. esvaziada.

primeiro abraço prolongado e público. murmúrio:

"vieste, tu vieste! tive medo. " chorava. "passei pelo teu lugar. senti-te pela energia que de lá me vinha. deste-me força. consegui".

bebi-lhe as lágrimas. rigorosamente.

tinham-nos deixado espaço como se nos envolvesse uma cápsula qualquer.

súbito o seu rosto ficou gelado. olhei-o, lívido. arrastei-o discreta para a porta.

"respire! respire fundo. mais. outra vez. vá...!

desmaiara no meu peito. recuperado, devolvi-o, rasgada, aos outros. ao seu público.

"levo comigo quem eles não conhecem. meu frágil bicho de teatro!
quanta ternura meu amor. minha chaga aberta e a jorrar!".



3 Brilhos:

Blogger Maria Branco disse...

cada palavra transborda de uma imensa ternura, de um imenso amor...

7:56 da tarde

 
Blogger ognid disse...

Estou a dizer à Maria, à medida que escrevo aqui, que gostei do comentário dela e que o subscrevo. Ler-te, conhecer-te é um privilégio. Obrigado :) bjs

2:05 da manhã

 
Blogger Madalena Pestana disse...

O privilégio é todo meu. Linda gente!

:) bjs.

2:44 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home